Terça-feira, 18.12.07














Um aldeão russo, muito devoto, constantemente pedia em suas orações que Jesus viesse visitá-lo em sua humilde choupana.

Na véspera do Natal sonhou que o Senhor iria aparecer-lhe.
Teve tanta certeza da visita que, mal acordou, levantou-se imediatamente e começou a pôr a casa em ordem para receber o hóspede tão esperado.

Uma violenta tempestade de granizo e neve acontecia lá fora.
E o aldeão continuava com os afazeres domésticos, cuidando também da sopa de repolho, que era o seu prato predileto.

De vez em quando ele observava a estrada, sempre à espera...

Decorrido algum tempo, o aldeão viu que alguém se aproximava caminhando com dificuldade em meio a borrasca de neve.

Era um pobre vendedor ambulante, que conduzia às costas um fardo bastante pesado.

Compadecido, saiu de casa e foi ao encontro do vendedor.
Levou-o para a choupana, pôs sua roupa a secar ao calor da lareira e repartiu com ele a sopa de repolho.

Só o deixou ir embora depois de ver que ele já tinha forças para continuar a jornada.

Olhando de novo através da vidraça, avistou uma mulher na estrada coberta de neve.
Foi buscá-la, e abrigou-a na choupana.
Fez com que sentasse próximo à lareira, deu-lhe de comer, embrulhou-a em sua própria capa...
A noite começava a cair...
Não a deixou partir enquanto não readquiriu forças suficientes para a caminhada.
E nada de Jesus!

Já quase sem esperanças, o aldeão novamente foi até a janela e examinou a estrada coberta de neve.

Distinguiu uma criança e percebeu que ela se encontrava perdida e quase congelada pelo frio...

Saiu mais uma vez, pegou a criança e levou-a para a cabana.
Deu-lhe de comer, e não demorou muito para que a visse adormecida ao calor da lareira.

Cansado e desolado, o aldeão sentou-se e acabou por adormecer junto ao fogo.
Mas, de repente, uma luz radiosa, que não provinha da lareira, iluminou tudo!

Diante do pobre aldeão, surgiu risonho o Senhor, envolto em uma túnica branca!
- Ah! Senhor! Esperei-O o dia todo e não aparecestes, lamentou-se o aldeão...

E Jesus lhe respondeu:
"Já por três vezes, hoje, visitei tua choupana:
O vendedor ambulante que socorrestes, aquecestes e deste de comer...
era Eu!
A pobre mulher, a quem deste a capa...
era Eu!
E essa criança que salvaste da tempestade, também era Eu..."
"O Bem que a cada um deles fizeste,
a mim mesmo o fizeste!"


León Tolstoi

tags:

publicado por varalcomroupas às 11:37 | link do post | Converse comigo! | ver comentários (1) | favorito

O dia-a-dia de uma mulher comum, num condomínio popular em São Paulo.
mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Tolstói

arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

acordar

alimentos

antenado sempre

apple

arte

artigos

bichos

blogosfera

blogs

brasil

brinquedo

café da manhã

casa e jardim

cidadão

cidades

ciência

coisas grátis

comidas

conceito

conto

crônicas

design

dneero

ecologia

editor de fotos

empreendimento

feeds

filme

fotografia

fotos

google

histórias de são paulo

http://technorati.com/tag/blogday2007

humor

internet

livros

macbook

meme

meu dia-a-dia

microsoft

monetização

música

natal

nerd

notebook

notícias

orkut

personalidades

pesquisas

política

português

prêmios

problogger

promoções

publicidade

redes sociais

relógio

saúde

sem categoria

software

solidariedade

tecnologia

testes

vídeos

vizinho

workshop

xícaras e canecas

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds